Pular para o conteúdo principal

Destaques

Lançamento do Unicom Conflitos reúne profissionais para debate com alunos

A nova edição do Jornal Unicom, produzida em cima do tema “Conflitos que transformam”, teve o lançamento oficial na noite dessa segunda-feira, 27, em um evento onde o assunto central da publicação foi debatido. Mediado pelo professor Demétrio de Azeredo Sóster, o debate iniciou após as 19h30, no auditório do Memorial da Unisc, e teve como convidados à mesa o jornalista Rodrigo Lopes, a psicóloga e socióloga Gabriela Maia e o sociólogo e professor Luiz Augusto Campis.
No primeiro momento, os três convidados tiveram a oportunidade de falar sobre conflitos que transformam – para o bem ou para o mal – a partir das perspectivas profissionais e pessoais de cada um. Quem deu início a essa fase foi Gabriela, que tratou majoritariamente sobre questões de gênero e a violência acerca disso. Dando sequência, com uma perspectiva mais sociológica, Campis falou sobre a Teoria do Conflito Social, de Karl Marx, relacionando-a com a realidade. Para finalizar, Lopes fez uma breve apresentação sobre a …

A arte de ser editora

Sempre prefiro assumir papéis como editora ou produtora. Não por ser mais fácil, muito pelo contrário, o trabalho é árduo. Muitas vezes os colegas/amigos tornam-se desafetos em questão de segundos, e quando tudo dá certo ao final, todo mundo esquece e só querem saber do resultado. Mesmo quando não estava nestes cargos acabava me envolvendo. Gosto de saber como anda, quais fontes responderam, quais cancelaram, o que vamos fazer de última hora (que tem um gosto especial).

Cumpri esta função na maioria das vezes nas aulas de telejornalismo. Tratando-se de impresso, é a primeira vez, e confesso: estava meio perdida. Na teoria eu sei o que fazer, mas na prática ainda não exercitei. A produção do Unicom está andando de vento em popa, mas ainda calma.

Só que depois do papo que tivemos na última aula com a Emanuelle Dal-Ri, editora das últimas edições, resolvi rever meus conceitos. Com as dicas da Manu notei que meu trabalho já está sendo feito e vai ser cada dia mais exigido. Sei que vou ter de cobrar de mim, e de todos.


Comentários

  1. E ela tá cobrando mesmo!
    Hoje comecei meu dia de uma maneira muito doce: sendo escurraçado por ter, inocentemente, encaminhado um texto diretamente à diagramação, sem fazê-lo passar pela revisão e edição. Ouch.

    Mas tudo bem, estás mais do que certa. O respeito às regras é essencial para que as coisas andem direito.

    Então vá em frente, dona chefe. Faz teu papel, e nós fazemos o nosso. E, claro, falamos mal de ti pelas costas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas