sábado, 30 de junho de 2012

O lar dos velhinhos

Asilo da Velhice Nossa Senhora Medianeira, Cach. do Sul


Os que habitam  o asilo querem as pessoas que fizeram parte de sua vida. Querem a liberdade.  Mas o que resta é a convivência com pessoas diferentes e vidas que não se cruzam. Uns aguardam a morte, outros uma visita!

terça-feira, 26 de junho de 2012

O estado de coma impressiona o imaginário


A ideia de estar inconsciente, a um passo da morte,  inspirou filmes e até novelas.
Na novela global A Vida da Gente, Ana (Fernada Vasconcelos), ficou cinco anos em coma.
Mas existem histórias reais que parecem ser tiradas de roteiros cinematográficos:
Acordou do coma cantando “Mamma Mia”: a pequena Layla Towsey, de apenas três anos de idade, entrou em coma após uma grave meningite. Cinco dias depois, abriu os olhos cantando o sucesso do Abba!
Xingou a mãe ao sair do coma: um gravíssimo acidente de carro quase matou o rapaz Joey Hopkins, de 23 anos. O coma durou 41 dias. A mãe esperançosa lutou pela reabilitação do filho do lado da cama do rapaz. De repente, ao perceber que seu filho está movendo a boca, ela se inclina para ouvir e Joey, lentamente, pronuncia: “fuck off”.
Ela entra em coma toda vez que diz “eu te amo”: Wendy Richmond, britânica, entra em estado de catalepsia (paralisia do sono) sempre que demonstra carinho e se emociona. Conforme exame médico, ela sofre desse mal desde a adolescência, mas o problema só foi diagnosticado quando Wendy já passava dos 30 anos.
Aprendeu alemão durante o coma: quer um jeito fácil e barato de aprender um novo idioma? Funcionou com a croata Sandra Ralic, de 13 anos. Antes de entrar em coma, a garota falava apenas seu idioma natal. Depois de 24 horas, ela se recuperou e voltou à consciência, mas com uma diferença: falava alemão fluente. Com um efeito colateral: Ralic esqueceu sua língua nativa, o croata, e agora se comunica apenas em alemão.

Outra história real no próximo Unicom!

Fonte: Hypeciencia

Relembrar

O dia em que a capa do Unicom Memórias começou a se formar.

Unidos pelo grafite

Latas de spray e muita criatividade. Otávio e Gustavo Pandolfo tem sua obra reconhecida em diversos países e os temas que os inspiram vão de retratos de família à crítica social e política.


Fechamento

É dia de fechamento da 2ª edição do Unicom. Aguardamos ansiosos para revisar pela última vez as matérias e acertar os detalhes do segundo filho. Mais maduros e experiêntes quando se fala em gestação ;)


A continuação da reportagem...

Como nem todas as entrevistas feitas para a minha reportagem foram publicadas no jornal devido ao tamanho padrão, posto aqui uma nova versão da página. Nessa versão, uma ideia diferenciada que agrada os visitantes em época de enchente: o famoso restaurante flutuante de Rio Pardo.



Restaurante em Rio Pardo é atração em época de enchente

"Na época de enchente temos uma média diária de 200 refeições", contabiliza. Samuel Wilges é sócio-proprietário de um restaurante flutuante localizado na praia dos Ingazeiros, em Rio Pardo. Ao contrário de outros casos apresentados na edição impressa do Jornal Unicom, a época de enchente para ele e sua família simboliza prosperidade no negócio, que é uma herança do pai. O restaurante, conhecido por servir traíra, tem uma estrutura preparada para a época de cheia no rio.
Nos 13 anos com o empreendimento flutuante, ocorreram três enchentes no Rio Jacuí, nos anos de 1997, 2003 e 2009. A cheia de 2010 é considerada a maior delas. O proprietário afirma que é visível o aumento de movimento em épocas de enchente. Em 2010, a entrada para o restaurante ficou às margens da rodovia que dá acesso a Rio Pardo. Faltou menos de um metro para a água alcançar a estrada. Para a família de Samuel, a enchente não é sinônimo de medo, mas de oportunidade de aumentar o faturamento.

domingo, 24 de junho de 2012

ferramentas da internet

Cada vez mais o jornalismo se torna multimídia. O que antes era uma reportagem impressa, com poucas fotos, hoje, é uma reportagem com infográficos, galerias de fotos, vídeos complementares, links extras, além de ter a possibilidade de deixar tudo em arquivo digital para acesso em outra ocasião. O mundo cada vez mais conectado. Como jornalista fico fascinada por ter a possibilidade de ter um mundo de ferramentas para ampliar as maneiras como divulgar e veicular o material que produzo. Outro aspecto importante é a formação, pois o jornalista de hoje precisa estar apto para circular em todos estes meios, impresso, televisão, online, rádio. É preciso saber de tudo um pouco.



sábado, 23 de junho de 2012

Unicom Memórias

Crianças do AMAM recebem exemplares do Unicom
Muito bom ver o resultado da edição do Unicom Memórias!
Alunas bolsistas do projeto, registraram o momento em que crianças analisavam de forma muito curiosa o maravilhoso editorial, criado por Daiana Carpes. Uma árvore que traz o nome de todos os repórteres com uma breve história das suas famílias.
Vale a pena conferir!

Tudo nas mãos da diagramação

Todas as matérias estão com Fabrício Goulart, nosso diagramamador. Fotos, legendas, a memória de cada repórter.
Os prazos terminaram, só restam alguns dias para o material ir para a gráfica!
Os dias que seguem serão os mais esperados novamente.
Repórteres, revisores e editores querendo tocar no papel e ver o resultado de semanas de trabalhao.
Todas as matérias estão de altíssima qualidade!
A próxima edição do Jornal Unicom promete!

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Muito além das aparências


Se não bastassem as semelhanças físicas, alguns gêmeos compartilham da mesma paixão por aquilo que fazem e ainda com sucesso!  Alguns exemplos:

                                           James e Oliver Phelps interpretaram os irmãos Wesley
                                                      na franquia de Harry Potter
                                                      


                                                                       Bia e Bianca do nado sincronizado


                                                           As atrizes e modelos Giselle e Michelle Batista




                                                         Jonathan  Joseph Heder ( ator) e Dan James Heder 
                                                         (produtor)




                                                 Mary Kate Olsen e Ashley Olsen ( atrizes)




                                          Promessas do Manchester United Rafael e Fábio da
                                          Silva


                                                               Pepê e Nenêm ( cantoras)




                                                                         Shawn e Aaron Ashmore ( atores)
                                                              







Bonecas ou maquiagem?




Ficou curioso? Aguarde o próximo Unicom!

Vem que a leitura está garantida!

Passando só para aguçar a curiosidade dos leitores!
Mais uma vez, outra edição do Unicom que tem tudo para bombar!
Ilustrações, fotos e textos muito bons, frutos de uma turma organizada, parceira e competente!
elaia!
Vambora que tá chegando! Fiquem de olho e não percam! A produção já está indo para os finalmentes!!

quinta-feira, 21 de junho de 2012

A saga de um homem por poder



Escrito pelo jornalista Lira Neto, a triologia " Getúlio" cuja primeira parte está entre os livros mais vendidos no Brasil é a única entre muitas tentativas a ser capaz de retratar as minúcias do seu cotidiano, conclusões apoiadas em fatos históricos e em farta documentação, e por meio delas, compreender a personalidade de um dos personagens mais complexos  do cenário político nacional: pai dos pobres ou imagem construída para justificar seu regime ditatorial. Leia e descubra!!!       

        

Set PUC

Estão abertas as inscrições para 25º Set Universitário da PUC

Não percam tempo, inscrevam-se...

Deixo aqui o link da página:

http://set.eusoufamecos.net/mostra2012/


Marcadores

quarta-feira, 20 de junho de 2012

O Expediente - Parte 2

A gente reclama, escreve, reclama mais um pouco... mas se diverte muito! Olha aí o clima legal da turma em mais um "ensaio fotográfico" para o próximo Unicom:

Piauí de junho: O cérebro do meu pai

Hoje, lendo a Revista Piauí de junho, me deparei com um relato muito realista de Jonathan Franzen. Ele conta, ao longo do texto, como foram os últimos anos de vida do pai, que sofria com Alzheimer, e como foi conviver e aceitar tudo isso.

No Unicom Memórias, a proposta inicial era escrevermos sobre a doença. Nosso entrevistado, o neurocientista Iván Izquierdo, disse que, para ele,  o Alzheimer é a pior das doenças degenerativas. Nela ocorre a perda da personalidade, e, segundo ele, a pessoa vai esquecendo das coisas até não conseguir mais pedir um copo de água, pelo simples fato de não saber como se chama aquilo que se deseja.
No relato de Franzen, percebe-se essa dureza. Em certo momento ele diz que preferia que o pai tivese sofrido um ataque cardíaco ao invés de morrer aos poucos em função da doença.
Ao ler esse texto, lembrei do meu avô, que morreu aos 96 anos vendo cavalos onde não exisita nada. Lembrei também da falta de informação das pessoas a respeito da doença e do quão difícil é aceitá-la.

Vale a pena ler.

http://sergyovitro.blogspot.com.br/2012/06/o-cerebro-do-meu-pai-jonathan-franzen.html

vem aí....


Leia na próxima edição do Unicom o que há por trás deste portão...


Marcadores

Sobre o passado da região e do Rio Grande do Sul


Diz: Dona Rita de Menezes, moradora no Distrito da Freguesia de Santo Amaro, que seu marido, já falecido, o Capitão Francisco Xavier de Azambuja, obteve de sua Majestade Sesmaria das terras em que a suplicante se acha estabelecida a quarenta e seis anos, pouco mais ou menos, divididas pelas rios Taquari e Guaíba, como na mesma sesmaria se vê que juntamente a põe na respeitosa presença de Vossa Excelência.


Esse documento data de 1800 e refere-se à Rita Josefa de Bittencourt. Ela era filha de Jerônimo de Ornelas, fundador de Porto Alegre. No próximo Unicom, confira histórias passadas que ajudaram a construir a região dos Vales e do Rio Grande do Sul.

terça-feira, 19 de junho de 2012

Sozinho

 por Raul de Oliveira

Sinto-me sozinho.
Triste mesmo. Com uma vontade de chorar.
Queria um pouco de carinho. Não vão.
Não mendigado. Não esmigalhado.

Queria deixar de sentir-me desamparado
Amigos. Já não servem.
O passado, já passou.
O futuro, está tão escuro.

Sinto-me sozinho.
Desesperado. Queria conversar. Abraçar.
Talvez, aprender a amar.
Quiça, sonhar.

A paixão se esvaiu. Distraiu. Desiludiu.
Passou e magoou. Tudo parece que estagnou.
E, sinto-me sozinho.
Calado. Sedado. Sozinho.


**Aguarde a próxima edição do Unicom...


Capa

Chegou o grande momento de decidir o rosto do próximo Jornal Unicom!
E agora? O que fazer?

Ainda em clima de memória... Sugiro fazermos algo convencional, que remeta a um Jornal tradicional, com direito à manchete, foto de capa e tudo mais.
Vasculhando o baú de Unicom's, percebi que somente uma vez isso foi explorado na disciplina. Acredito que, além do conteúdo do jornal, claro, temos aí um grande diferencial nesta segunda edição.

O que acham?

Marcadores

Que venha a inspiração

Editor-chefe "projeta" o expediente da próxima edição

Toda a equipe do Jornal Unicom foi contagiada pela inspiração do Demétrio Soster na manhã de hoje.
Divertido? No mínimo!
Mas o resultado, segundo ele, "expediente tipo Beatles"!

Conversa com o diagramador da edição

Penúltima manhã da disciplina de produção em mídia impressa. Será uma boa notícia?
Fabrício Goulart, nosso diagramador e eu discutimos como a minha reportagem desta edição será disposta nas páginas...
Adorei a sugestão, a próxima edição promete ser linda!

Expediente

O segundo expediente (em clima de inverno) foi de muitas tentativas.


Na próxima edição...

Alfabeto de Libras - língua brasileira de sinais