domingo, 10 de julho de 2016

A audiodescrição do Unicom Marginais está no ar!

Olá, galera! Tudo Certo? Já estão aproveitando as férias? Na tarde deste domingo, 08 de julho 
de 2016, em que o sol e as nuvens carregadas travam uma grande batalha, o grupo 
responsável pela audiodescrição da edição “Marginais”, do nosso querido jornal  Unicom, tem a 
honra e o imenso prazer de, finalmente, anunciar que os trabalhos estão concluídos. 

Em 2016/1, os acadêmicos Daniel Heck, Dóris Konrad, Fernando Franco e Marcel Lovato foram os
responsáveis por tornar a versão audiodescrita uma realidade. A atividade foi feita entre maio, 
junho e a primeira semana do presente mês e envolveu diversas etapas como a idealização 
da estrutura, produção dos roteiros, gravações e edição dos arquivos.

Nesse semestre, além da coordenação do professor Demétrio de Azeredo Soster, o processo 
contou com a participação efetiva da jornalista Daiana Carpes, precursora da prática na 
Universidade de Santa Cruz do Sul. Além disso, efeitos sonoros e uma leitura ainda mais
detalhista estão entre as novidades. Convidamos todos vocês a ouvirem agora o resultado 
desse gratificante e agregador trabalho: 


sexta-feira, 8 de julho de 2016

O que você pensa sobre o Unicom? Turma realiza pesquisa de opinião.

Três alunos da disciplina de Produção em Mídia Impressa (2016/1) desenvolveram uma pesquisa opinativa sobre as edições passadas do Unicom.

O intuito era oportunizar que a opinião dos leitores - e não leitores - do Unicom fossem levadas em consideração durante a produção das próximas edições.

A pesquisa foi divida em duas enquetes: uma quantitativa, no ambiente online, e outra qualitativa, realizada presencialmente com estudantes do campus.

Tivemos um bom número de desenvolvidos - cerca de 90 pessoas - e o resultado foi satisfatório. No período de 23 de março a 09 de junho, a pesquisa quantitativa recebeu 80 respostas.

Além de questões sobre conteúdo editorial e qualidade fotográfica, outros pontos citados para adaptação e ajustes foram a divulgação e diagramação do jornal.

Você pode conferir os resultados da pesquisa quantitativa aqui.

A novidade no trabalho de pesquisa desta edição ficou por conta da parte qualitativa, que coletou dados de alunos do campus por meio das interações grupais em discussão sobre os tópicos.

Com os resultados, os pesquisadores concluíram, de modo geral, que o Unicom se sobressai nas temáticas, mas precisa de ajustes na parte de divulgação.

Confira os resultados da qualitativa aqui.



terça-feira, 5 de julho de 2016

As lendas merecem destaque...

Existem inúmeras lendas que nós reverenciamos todos os dias... Seja no esporte, ou em outra área específica, como Gabriel Garcia Marquez, com a sua obra prima, 100 anos de solidão. Um ídolo no meio jornalístico, seja apresentador ou narrador, como Sérgio Chapelin e Luciano do Valle, cada um tem uma inspiração por alguém importante ou reconhecido.

No meio esportivo, muitos escolheriam Pelé, Zico, Rivellino, que inspiram tantos jogadores a fora, eu resolvi escolher o senhor e mestre Hélio Gracie, com sua história e filosofia de vida mostrada em um documentário que compartilharei com vocês.
Hélio Gracie criou o jiu jitsu brasileiro, hoje tão famoso nas artes marciais do mundo, virou instinto de defesa pessoal para inúmeras pessoas e atletas.

Sua grande filosofia é que a técnica domina a força, e isso motivou as pessoas a praticarem essa arte suave, e assim aprimorando a sua defesa. O Jiu-Jitsu motivou alguns atletas fracos fisicamente, a derrotarem oponentes bem mais fortes, por meio de novas técnicas.

Segue abaixo o documentário e uma frase do mestre Hélio Gracie (1913-2009):

O Jiu-Jitsu que criei foi para dar chance aos mais fracos enfrentarem os mais pesados e fortes”



segunda-feira, 4 de julho de 2016

O Mochilão sai em mais uma jornada

Com o final do semestre terminando e o nosso próximo jornal Unicom ficando logo pronto, gostaria de mostrar de onde tirei algumas informações para produzir a matéria sobre Fellipe Faria, o jornalista que em 2011 decidiu largar tudo para dar uma voltinha nesse mundo tão grande. 

Em minha matéria, citei o blog de Fellipe, O Mochilão. Lá, é possível encontrar o registro de cada lugar onde ele ficou, narradas de uma forma muito cativante e interessante, mostrando as curiosidades de cada país e a experiência de quem conseguiu botar em prática o seu sonho.

Quando entrevistei o Fellipe, ele havia me dito que não havia viajado mais, e por isso o blog já não era abastecido por um bom tempo, apenas mantinha o blog para ajudar pessoas que gostariam de ler as suas dicas de viagem. No entanto, o Mochilão teve um post novo, e nele, Fellipe conta que saiu em viagem novamente. Desta vez, vai para o Japão. Serão 15 dias em que ele passará por Tokyo, Kyoto, Osaka, Hiroshima e o Monte Fuji.

Vale a pena acompanhar os passos dele, e ir lendo sobre as excentricidades desses lugares que um dia poderemos ir também, quem sabe. 

Aqui, você pode acessar o blog O Mochilão: https://omochilao.com/