sábado, 30 de novembro de 2013

A pauta caiu

Como disse o professor até nas redações a pauta pode cair. É difícil contar que essa experiência aconteceu comigo e justamente no Unicom. Uma pena. Mas tenho a certeza que esforços não faltaram. Foram quatro entrevistados. No entanto faltou elementos para responder a pergunta-chave da matéria "Quando nasceu a instituição cargo de comissão, mais conhecido como cargo de confiança?".
A pergunta não era fácil, cientistas políticos tiveram que pesquisar sobre o assunto. Assessores parlamentares, um até formado em gestão política, também. Apesar da colaboração dos profissionais faltou o contexto, faltou algo. Faltou dados para comprovar a fala deles.
A pauta está ai. Alguém aceita o desafio?
Foto: Veridiana Guimarães

Audiodescrição no UNICOM

A audiodescrição é um dos diferenciais do jornal experimental do Curso de Comunicação Social da Unisc, o UNICOM. Através do recurso do áudio promove-se a inclusão de pessoas com deficiência visual.
Estamos produzindo o áudio da segunda edição do UNICOM do semestre.
Aguardem. Logo, logo disponível no blog.

Acessem o site http://audiodescricao.com.br/ad/o-que-e-audiodescricao/ e confiram uma das experiencias com esse trabalho no Brasil. 

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Reta final para o segundo jornal

O Unicom Pornô ainda está dando o que falar (e que assim seja por muito tempo), mas na disciplina de Produção em Mídia Impressa somos designados a produzir dois jornais, e estamos em produção do segundo, o qual está quase quase finalizado.
Cada repórter (sim, somos com muito orgulho!), trata de um assunto e traz a cada matéria uma outra forma de enxergar os dias, a vida... e o melhor, de enxergar as pessoas!

Gente! Todos nós somos gente. Gente que dança, que brinca, que ri, que trabalha, que sofre, que chora, que canta, que estuda, que batalha, que cansa... gente que é gente!

O  jornal-laboratório da turma de 2013/2, vai tratar de GENTE!
Gente não menos e não mais que a gente, mas gente como a gente.

Aguardem.


Falando de gente, lembrei da  obra "Operários" da Tarsila do Amaral, que a minha professora da quinta série vivia falando isso para a turma (anos luz atrás). A obra retrata a diversidade do povo paulista. Essa pertence ao acervo do Palácio Boa vista



Homens jovens saem cada vez mais tarde de casa

O número de adultos entre 25 a 34 anos de idade que moram com os pais, mas que trabalham e estudam, ou exercem apenas uma das atividades, está crescendo no país. Também conhecida como Geração Canguru, a proporção do grupo passou de aproximadamente 20% para 24%, entre 2002 e 2012, segundo a Síntese de Indicadores Sociais – Uma Análise das Condições de Vida dos Brasileiros divulgada nesta sexta-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Cerca de 60% deles eram homens. Quer saber mais? Acesse: O tempo.

Fique atento, o próximo Unicom aborda matéria nesse sentido.


quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Pérolas da pornochanchada

Um dos temas abordados na última edição do Unicom, a edição Pornô, foi o gênero exclusivamente brasileiro com início nos anos 70: a pornochanchada.

O site "Lista10" produziu um vídeo que mostra as 10 maiores pérolas da pornochanchada.

Entre os clássicos tem "Um pistoleiro chamado papaco" e "Os sete gatinhos", com atuação de Lima Duarte.


Literatura causando orgasmos

Ainda pensando sobre pornografia, o tema do nosso primeiro Unicom, estava eu vasculhando a rede e me deparo com estes vídeos. Um projeto experimental, ousado e audacioso, do fotógrafo Clayton Cubitt que tem tudo para dar o que falar. Trata-se do Hysterial Literature, em que ele filma mulheres lendo textos com passagens eróticas (ou não) enquanto são estimuladas por um vibrador. Ideia inovadora. Ao menos, eu não havia visto nada parecido. 





E tem a versão brasileira do projeto: 




quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Maturidade profissional é um dos focos do jornal-laboratório

Falando da relação do UNICOM com o conceito de jornal-laboratório, compartilho um vídeo:
Nosso professor Demétrio Azeredo Soster fala sobre o processo de produção. Ainda sobre o amadurecimento profissional dos alunos.

http://youtu.be/8cH-VzszHvQ

*Matéria realizada pela UNISC TV sobre o lançamento da primeira edição de 2010

Fazemos parte desta história

Há 16 anos nascia o Unicom. O formato era outro, a parte gráfica diferente. Mas a motivação continua; Chegamos a mais uma edição. 

Capa do primeiro jornal em 1997:

Primeira edição disponível em: http://issuu.com/acervoa4/docs/unicom199700



terça-feira, 26 de novembro de 2013

A incógnita da capa

Capas e capas que passaram durante os semestre. Alguma delas: 











Qual será a próxima capa do UNICOM???







Unicom: Jornal laboratório do Curso de Comunicação Social da UNISC

O jornal-laboratório deixou de ser um mero exercício escolar, confinado às paredes da sala de aula ou realizado para atender à auto-afirmação literária dos estudantes, e se converteu numa atividade pedagógica socialmente relevante. Ultrapassa a noção de ensaio experimental para se tornar uma iniciativa factível de serviço comunitário, prestando informações ou veiculando opiniões úteis para o comportamento do público leitor.

Extraído do livro Jornal laboratório: Do exercício escolar ao compromisso com o público leitor de Dirceu Fernandes Lopes (1989. p.12).
 
Imagem: Divulgação
Assim é o Jornal Unicom: uma prática jornalística diferenciada



No segundo Unicom desse semestre teremos 20 páginas para você leitor apreciar. Destas, faltam apenas três para concluir o processo de diagramação do jornal. Esta etapa consiste na disposição de elementos na página, de maneira harmoniosa. Estes elementos compreendem texto, foto, ilustração, cabeçalho, legenda, box, chamadas, enfim, tudo o que está disposto num jornal. Com diz Collaro, “a estética não é o mais importante num impresso. Porém, é a causa do primeiro impacto ao leitor”. Por isso, a importância deste trabalho. 

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

25 de novembro, o dia internacional de combate à violência contra a mulher

25 de novembro é o dia internacional pelo fim da violência contra a mulher.  Apesar da lei Maria da Penha,  cresce o número de feminicídios, assassinatos cometidos contra mulheres. E esse não é um problema enfrentado apenas nas grandes cidades! 

                                 A próxima edição do Unicom não vai se calar....



Foto: Divulgação



Segundo Unicom em reta final

A noite de hoje, 25, foi decisiva para o fechamento da segunda edição do Unicom deste semestre. Tempo esgotado para tudo. Decisões tiveram quer ser tomadas; mudanças também. A previsão é que na próxima semana, o jornal já esteja na gráfica para a impressão. E aí galera, estão ansiosos para desvendar as páginas de um novo Unicom?

Unicom em áudio


Descrever através de áudios, as reportagens que preenchem as páginas da edição temática "Narrativas pornográficas" do Unicom. Além das pautas - que por si só já exigiram bastante das habilidades jornalísticas dos jovens responsáveis pela produção do Jornal Laboratório do Curso de Comunicação Social da Unisc -, este foi mais um desafio proposto pelo professor e editor-chefe, Demétrio de Azeredo Soster.

Até onde pudemos investigar, esta é a primeira iniciativa de audiodescrição, envolvendo jornalismo laboratorial no Brasil. A ideia deste trabalho é possibilitar o acesso ao conteúdo do Unicom, a todas as pessoas, em especial, as que tem alguma deficiência visual, ou dificuldade para leitura. Abaixo, você pode visualizar as páginas do Unicom e também o resultado das audiodescrições.


domingo, 24 de novembro de 2013

As pessoas do interior

Incrível como as pessoas do interior tem um trato diferenciado, o acolhimento é fantástico e elas tentam fazer de tudo para nos deixar a vontade. Como minha pauta era "rural" até tive um certo receio de não conseguir todas as respostas. Entrevistar no local de trabalho, ou seja, a zona de conforto foi o principal upgrade para minhas respostas. Pessoas simples precisam estar a vontade para se expressarem. Agora reparem na cara de satisfação do rapaz(funcionário) por estar aparecendo na foto:




Todos trabalhando “pesado”

Mais um UNICOM sendo finalizado, e como é bom ver que todos os alunos da disciplina estão respeitando os prazos e "ralando" com a mesma gana para conseguirmos fazer um trabalho tão legal quando ficou o “Unicom Pornô”. Minha função para este jornal, além de fazer uma matéria é ajudar a revisar os textos, assim, já pude ter uma noção daquilo que cada um fez e de antemão garanto a todos que um grande trabalho está por vir. Assim que sair, não perca tempo e pegue o seu exemplar.

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Vivendo fora da zona de conforto

Como é bom quando podemos sair da nossa zona de conforto e conhecer outras realidades que até então eram distantes daquilo que tínhamos conhecimento. Para a minha matéria do Unicom eu pude conhecer uma forma de vida que eu julgava ser muito pior daquilo do que de fato é. Assim, fiquei muito feliz em ter a certeza que uma classe que sempre viveu à margem da sociedade agora pode estar desfrutando de uma vida digna. Para saber de quem estou falando, fique ligado na próxima edição do Unicom que vem por aí. 

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Ontem, tivemos uma noite de muita concentração: era hora de concluir as matérias para o segundo Unicom. Um momento de cautela, de ler e rever o que foi escrito, mudar títulos, fazer uma nova introdução, inserir outras fontes e dar o acabamento ao texto.Já temos duas reportagens diagramadas, dos colegas Augusto Dalpiaz e Leandro Juhnker. A outras serão diagramadas no decorrer dessa semana. Agora, a corrida é contra o tempo. Faltando poucas semanas para encerrar o semestre, um novo Unicom começa a nascer.

Próximo Unicom ficando pronto...

Como se misturam as sensações quando nosso segundo jornal vai tornando forma. Por um lado quero que ele fique pronto e quero ver ele logo em minhas mãos e espalhado por todos os cantos e com a maior quantidade de pessoas possíveis. Por outro, estou meio melindroso em respeito ao que estou fazendo, será que minha pauta é boa? Será que vou conseguir fazer uma matéria boa? As pessoas entenderão o que estou dizendo? São todas perguntas que ficam em minha cabeça, porém temos que ir em frente e trabalhar bastante para que o melhor UNICOM possível chegue às mãos das pessoas. VAMOS LÁ!

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Pensando no projeto gráfico

Mais uma vez, fiquei responsável pelo projeto gráfico do Unicom deste segundo semestre de 2013. A próxima edição, cujo tema é livre, já está sendo diagramada. Lendo um pouco sobre a diagramação encontrei algumas dicas interessantes para quem trabalha com isso.
O material foi retirado do livro Jornal Impresso: da forma ao discurso, da SEPAC – Serviço à Pastoral da Comunicação. Confira algumas dicas: 1 - Não congestione a página: procure não poluir a página, colocando um número excessivo de elementos; 2 - Seja cuidadoso na escolha dos tipos: procure utilizar um número restrito de fontes para compor os textos de uma página; 3 - Mantenha entrelinhamento constante. Quando houver duas ou mais colunas, lado a lado, mantenha o mesmo entrelinhamento entre elas, para que fiquem da mesma altura; 4 - Crie títulos com espaço definido: não abra muito o entrelinhamento de um título, para não se correr o risco de perder a noção de conjunto entre as linhas; 5 - Não hifenize títulos; 6 - Não justifique títulos longos; 7 - Evite textos sobre retículas ou ilustrações. O texto em negativo colocado sobre uma foto ou ilustração perde sua legibilidade quando a retícula ou cor de fundo não contrasta com a cor do texto; 8 - Evite viúvas, forcas e órfãs; 9 - Escape da hifenização excessiva; 10 - Evite os rios: espaços muito grandes deixados entre palavras em extensos blocos de texto.

domingo, 17 de novembro de 2013

Distribuição UNICOM

Com o objetivo de divulgar o nosso recém-chegado UNICOM Pornô houve a distribuição de alguns exemplares nos ônibus universitários. A ação aconteceu nos dias 12 e 14 de outubro, no turno da noite.

O público-alvo foi passageiros da cidade de Venâncio Aires de diferentes cursos. Confira os registros...




sábado, 16 de novembro de 2013

Liberdade, nem sempre é fácil

Para a segunda edição do UNICOM, tivemos a opção de escolhermos as nossas pautas. Por um momento pensei que o meu trabalho seria mais “fácil”, pois teria a chance de escrever sobre qualquer coisa do mundo. Só que comecei a ver, que quando não tenho meu caminho com alguma indicação, minha tarefa fica mais difícil, pois tenho dificuldade em achar um “norte”. E assim, comecei a ter certas dúvidas sobre o assunto que vou fazer a minha matéria. Depois de um tempo pensando e ter escolhido algo sobre o que falar, espero ter descoberto um assunto legal. Vamos ver se quando fecharmos essa edição eu tenha “acertado”.

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Um Unicom na rua e o outro em produção

Ainda não leu o Unicom Pornô? Então vá até a Coordenação do Curso e retire o seu. Não se atrase, pois a preparação da segunda edição já está a todo vapor. Desta vez, os alunos puderam fazer sugestões de pautas de forma livre, sem precisar seguir um único tema.   Além disso, as funções da edição foram alteradas. Acompanhe o desenrolar da preparação de mais um Unicom.

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Fotografia para a capa do Unicom Pornô


Ideias iniciais 












 A nossa capa




Instagram tem venda de pornografia

Fotos de passeios, comidas, animais de estimação são normais no Instagram, rede social de fotos comprada há um ano pelo Facebook. Mas o aplicativo não é lá tão inocente assim. O lado obscuro é colocado em prática através da compra e venda de armas, pornografia, apologia a distúrbios alimentares, ciberbullying e spams. Mas como é possível se o serviço proíbe essas práticas?

Como ocorre: Embora o Instagram censure uma lista grande de hashtags que podem levar a conteúdo pornográfico, muitos usuários conseguem burlar a restrição. Isso porque alguns termos podem ter sentido ambíguo (e a rede acaba optando por mantê-los acessíveis), enquanto outros têm a grafia alterada, como no caso dos distúrbios alimentares.
Um dos exemplos é a palavra "sex" (sexo, em inglês). Ela continua bloqueada, mas termos compostos com ela (como "The Sex Pistols", banda britânica) voltaram a serem "buscáveis". Com isso, abre-se uma brecha para o conteúdo pornográfico na rede.


Foto: divulgação

Hora da Orgia 2!

A segunda edição da Hora da Orgia vem com o objetivo de esclarecer os benefícios e os malefícios da pornografia.

Para isso, a psicóloga Daniela Lawisch apresentou durante o programa um resumo das consequências de assistir aquele vídeozinho sacana, "ler" uma revista pornô, ou consumir qualquer tipo de conteúdo pornográfico. Os integrantes da mesa discutiram sobre o assunto e a porra ficou séria, ao contrário da outra edição que foi mais picante.

Ouça:

Olha quem nasceu!

TCHÃRAAAMMM!!

Acaba de sair do forno o nosso lindo, maravilhoso e estrondoso Unicom Pornô.
Ontem aquela segunda-feira chuvosa e feia, foi marcada pelo nascimento do filho querido, dos 14 componentes que produziram muito para então, chegar nas mãos de todos vocês.
Já está na coordenação do curso para quem quiser pegar (e se deliciar), (bloco 15 sala 1506) é gratuito o jornal. O lançamento oficial vai ser feito na quinta-feira da semana que vem, dia 21. Mais informações a qualquer momento aqui no blog, fiquem ligados!

Então, contamos com a leitura de vocês. Estamos abertos para críticas e elogios.
Mas estamos mega felizes, mais um trabalho realizado COM SUCESSO. :)

Beijão, até a próxima.

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Contra a pornografia, TV britânica põe casais para fazer sexo em uma cabine

Um videoclipe humorístico da série americana "Saturday Night Live" com o cantor Akon divulgado em 2011 mostrava personagens que andavam pelas ruas felizes, comemorando e cantando algo como "Eu acabei de fazer sexo" (I just had sex). Na TV britânica, algo parecido, mas com tom sério, está acontecendo regularmente em um dos programas mais polêmicos da atualidade. Em "Sex Box" casais reais são convidados a entrar em uma cabine cercada de câmeras, no meio de um palco, com uma plateia ao vivo, para fazer sexo e, em seguida, discutir com "especialistas" a experiência sexual. Veja mais no Midiacon





Um bar como os outros, um jornal como os outros

Estava na 18ª Semana Acadêmica do Curso de Comunicação Social (SEACOM), na UNISC. Era quinta-feira, dia 31 de outubro, a penúltima noite do evento. Palestrava Guilherme Alf e Pedro Pochno. O tema era Todo mundo precisa de um RP. Conversa vai conversa vem, Alf comentou sobre um de seus empreendimentos. Tratava-se do Valentina Bar 18+, bar com temática erótica, drinks e comidas afrodisíacas. Segundo o dono é um bar temático para quem gosta de sexo, mas não quer dizer que você possa fazer isso dentro dele. Apesar de a premissa ser o sexo é um bar comum.
*Trabalhar um tema delicado sem ser julgar. Essa era a nossa preocupação desde o início da edição do UNICOM pornô.




Fotos: Divulgação/Daniel Bittencourt/G1 RS

Perigos da pornografia

Um estudo da University of East, apontou que um em cada cinco rapazes entre 16 e 20 anos precisam da pornografia como estimulante para o sexo real. A maioria dos participantes da pesquisa, afirmaram que tiveram relações afetivas finalizadas por esse motivo, assim como, houve uma diminuição em sua vida social. Para a Doutora Amanda Roberts, professora que criou o estudo, "cerca de 25% dos meninos já tentaram parar de acessar [pornografia] e não conseguiram, o que significa que o uso de pornografia por este grupo definitivamente se tornou problemático. Isso porque há cada vez mais exposição excessiva de pornografia, está em toda parte". Para acessar o conteúdo original e na íntegra, acesse: http://canaltech.com.br/noticia/comportamento/Estudo-adolescentes-estao-viciados-em-pornografia-e-precisam-de-ajuda/#ixzz2jgpuTfH5