quinta-feira, 23 de maio de 2013


Você sabia que desde 21 de janeiro de 2007 é comemorado o dia nacional de combate à intolerância religiosa, data dedicada à defesa da convivência entre as várias religiões existentes no nosso país? O Rio Grande do Sul tornou-se nesse ano de 2013 o primeiro estado brasileiro a ter um Comitê de Diversidade Religiosa, que tem por objetivo combater a intolerância e a proteção contra violações de direitos humanos por motivação religiosa no Estado.

Fonte: Secretaria da Justiça e dos Direitos Humanos do Rio Grande do Sul

Línguas do Brasil





O idioma oficial do Brasil é o português. No entanto, existem em torno de 274 línguas indígenas faladas no país. Porém, esse número era maior na época do descobrimento do país, com cerca 1.300 línguas indígenas diferentes. A morte dos índios, a escravização e aculturação forçada foram alguns dos motivos que fizeram com que essas linguagens se perdessem. O tupi foi a única língua estudada nos primeiros 300 anos de colonização. O objetivo dos missionários era aprendê-la e estudá-la para se comunicar com os índios e promover a catequese religiosa.

Fonte: Site da Fundação Joaquim Nabuco

terça-feira, 21 de maio de 2013

Torcer à distância dá certo?


Uma paixão nacional: é assim que o futebol é reconhecido no Brasil. Os torcedores são prova disso e refletem esse sentimento de amor à camisa. Todos os anos, esse esporte tão querido dos brasileiros mobiliza muitas pessoas, que lotam os estádios para ficarem ligadas nos jogos e a tudo que acontece no time e, claro, reforçar o apoio ao clube na busca por vitórias e títulos. Mas, como os torcedores fazem para torcer quando estão num outro estado do país? Que alternativas são buscadas? Como você faria para acompanhar o seu time do coração?

*A foto que ilustra esse post foi produzida pelos alunos do 1º semestre do curso tecnólogo em fotografia da Unisc

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Trocas de cultura e sabores

Você sabe como os portugueses contribuíram para a culinária brasileira? Que trocas alimentares foram feitas entre os europeus que chegaram no Brasil e os indígenas, que já habitavam o território?
O feijão com arroz, prato tipicamente brasileiro, foi trazido pelos portugueses, por meio da feijoada. E como surgiu a feijoada? A mandioca também é um ingrediente típico do Brasil. Hoje, ela é usada na alta gastronomia e foi disseminada pelo mundo todo. Como aconteceu essa troca? Dois professores explicam para a gente e revelam quais pratos representam o Brasil.
E qual prato você acha a cara do Brasil?
O Unicom está em fechamento. Aguarde uma matéria fresquinha sobre a culinária do nosso país e e como as heranças deixadas pelos europeus, indígenas permanecem até hoje em nossa cozinha.

segunda-feira, 13 de maio de 2013

A pesquisa para um bom jornalismo

A função de repórter não se resume em apenas ir a lugar X, transmitir os fatos de A e B e pronto. Além de ficar atento aos fatos e boatos que chegam até ele, o repórter deve checar o máximo possível a veracidade das informações obtidas. Aí é que entra a pesquisa, para realizar uma boa produção, rica em conteúdo, é necessário examinar com atenção sites oficiais, dados, artigos e pesquisas, anteriormente feitas, sobre determinado assunto.

Uma boa pesquisa evita desencontros e contradições nas informações, oferece mais confiança à matéria e impede do jornalista passar vergonha por ter transmitido conteúdo falso, devido a ineficácia da pesquisa, tão importante quanto saber escrever uma boa matéria.

Fazer um jornalismo à moda "miguelão", realmente, qualquer um pode fazer e é por esses e outros que a fama da imprensa ser mentirosa e tendenciosa se prolifera cada vez mais na população. É necessário mudar isso, é preciso comprometimento com o trabalho, com a informação, e principalmente com a população. O jornalista deve estar ciente de sua função social na sociedade.

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Quando um homem é uma cabra? Ops, um cabra.


São tantas gírias e tantos significados diferentes, onde uma mesma palavra em determinado estado tem um significado, em numa região mais distante tem outro completamente diferente. Você sabia que existe na internet um dicionário virtual de gírias? Pelo menos essa é a proposta de um site criado com base na Wikipédia, o Wiki Gírias. Neste site, pode-se encontrar o significado de qualquer gíria, os grupos ou tribos que a usam, sua classe gramatical e logicamente os seus sinônimos e significados. Qualquer internauta curioso pode acessar e digitar a palavra que quer saber e instantes terá todos os dados sobre ela. Logo, um nordestino que quiser saber o que é “tchê”, basta apenas pesquisar neste site e terá sua resposta. Assim, como um gaúcho pode descobrir que “cabra” não é apenas o nome dado para a fêmea do bode.

Link: <http://pt.girias.wikia.com>