Pular para o conteúdo principal

Destaques

Lançamento do Unicom Conflitos reúne profissionais para debate com alunos

A nova edição do Jornal Unicom, produzida em cima do tema “Conflitos que transformam”, teve o lançamento oficial na noite dessa segunda-feira, 27, em um evento onde o assunto central da publicação foi debatido. Mediado pelo professor Demétrio de Azeredo Sóster, o debate iniciou após as 19h30, no auditório do Memorial da Unisc, e teve como convidados à mesa o jornalista Rodrigo Lopes, a psicóloga e socióloga Gabriela Maia e o sociólogo e professor Luiz Augusto Campis.
No primeiro momento, os três convidados tiveram a oportunidade de falar sobre conflitos que transformam – para o bem ou para o mal – a partir das perspectivas profissionais e pessoais de cada um. Quem deu início a essa fase foi Gabriela, que tratou majoritariamente sobre questões de gênero e a violência acerca disso. Dando sequência, com uma perspectiva mais sociológica, Campis falou sobre a Teoria do Conflito Social, de Karl Marx, relacionando-a com a realidade. Para finalizar, Lopes fez uma breve apresentação sobre a …

Quico manda recado à Unisc!

Aí está. Basta apertar no play abaixo para ouvir uma das vozes mais marcantes da nossa infância (pelo menos da de que tem até uns vinte e poucos anos). É o Quico, um dos personagens mais queridos do seriado mexicano Chaves, fenômeno de audiência em todo o planeta, e cheio de fãs no Brasil, onde é transmitido pelo SBT desde os anos 80. O garoto esnobe, bochechudo, com roupa de marinheiro e pernas tortas, que sonha em ganhar uma "bola quadrada", e dono de uma inteligência pouco privilegiada.

Enfim, essa figura simpática que todos conhecem e a maioria adora, fala diretamente ao curso de Comunicação Social da Unisc. Duvida? Então clica.


Sensacional, né? Deixo para os próximos dias contar como foi que se deu esse contato - porque, afinal, ele mora bem longe, na casa de número 14 da vila de propriedade do Seu Barriga, no México, junto com a mãe dele, a Dona Florinda. Aguardem!

Comentários

  1. Agora entendo porque, quando tive dor de dente; na verdade, infecção das brabas, ficaram me chamando de Quico na redação em que eu trabalhava...

    ResponderExcluir
  2. Que demais!!! Até mesmo para mim, uma rara exceção que não gosta de Chaves e afins, achei o máximo o Quico falando sobre o Unicom. E ele ainda incorporou todos os jargões criados pela personagem.

    Parabéns Predo pela brilhante ideia!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas