Pular para o conteúdo principal

Destaques

Lançamento do Unicom Conflitos reúne profissionais para debate com alunos

A nova edição do Jornal Unicom, produzida em cima do tema “Conflitos que transformam”, teve o lançamento oficial na noite dessa segunda-feira, 27, em um evento onde o assunto central da publicação foi debatido. Mediado pelo professor Demétrio de Azeredo Sóster, o debate iniciou após as 19h30, no auditório do Memorial da Unisc, e teve como convidados à mesa o jornalista Rodrigo Lopes, a psicóloga e socióloga Gabriela Maia e o sociólogo e professor Luiz Augusto Campis.
No primeiro momento, os três convidados tiveram a oportunidade de falar sobre conflitos que transformam – para o bem ou para o mal – a partir das perspectivas profissionais e pessoais de cada um. Quem deu início a essa fase foi Gabriela, que tratou majoritariamente sobre questões de gênero e a violência acerca disso. Dando sequência, com uma perspectiva mais sociológica, Campis falou sobre a Teoria do Conflito Social, de Karl Marx, relacionando-a com a realidade. Para finalizar, Lopes fez uma breve apresentação sobre a …

O mesmo diferente Unicom

A segunda edição do Unicom é diferente da primeira. Fora a obviedade de que são novas reportagens, outra mudança é que ela é multitemática. Mas, também, as duas edições têm muito em comum. Digo isto, principalmente, do ponto de vista estético.

Explico. Na nossa primeira edição, mudamos muita coisa no Unicom. Não posso dizer que é um novo projeto gráfico, pois a mudança não foi radical, digamos assim. O formato (29cm x 36cm) e o papel (reciclado) permaneceram os mesmos. Mas pra quem conheceu as edições de anos anteriores, pôde perceber que a disposição dos elementos na página, as fontes dos títulos e textos, os cortes nas fotos, o número de colunas, entre outras coisas, não são iguais.

No entanto, o que esta turma de Produção em Mídia Impressa quer é dar continuidade a este novo jornal laboratório. Portanto, quem folhear a segunda edição vai associar à primeira. Se isto acontecer, nosso objetivo estará cumprido. Pois teremos dado "a nossa cara" para o Unicom.

Aguarde o início de julho, e verás!

Comentários

  1. Acho que a Vahn falou do que é o grande desafio para cada turma que herda a missão de produzir o Unicom: adicionar uma identidade a um produto consolidado, sem perder de vista a qualidade.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas