Pular para o conteúdo principal

Destaques

Lançamento do Unicom Conflitos reúne profissionais para debate com alunos

A nova edição do Jornal Unicom, produzida em cima do tema “Conflitos que transformam”, teve o lançamento oficial na noite dessa segunda-feira, 27, em um evento onde o assunto central da publicação foi debatido. Mediado pelo professor Demétrio de Azeredo Sóster, o debate iniciou após as 19h30, no auditório do Memorial da Unisc, e teve como convidados à mesa o jornalista Rodrigo Lopes, a psicóloga e socióloga Gabriela Maia e o sociólogo e professor Luiz Augusto Campis.
No primeiro momento, os três convidados tiveram a oportunidade de falar sobre conflitos que transformam – para o bem ou para o mal – a partir das perspectivas profissionais e pessoais de cada um. Quem deu início a essa fase foi Gabriela, que tratou majoritariamente sobre questões de gênero e a violência acerca disso. Dando sequência, com uma perspectiva mais sociológica, Campis falou sobre a Teoria do Conflito Social, de Karl Marx, relacionando-a com a realidade. Para finalizar, Lopes fez uma breve apresentação sobre a …

A amizade de um livro


Quando completei 21 anos, em abril deste ano, ganhei um dos presentes mais preciosos que alguém já me deu. O melhor de tudo é que esse "mimo" tão especial foi ofertado por um grande amigo recente, Sancler. Ainda lembro a surpresa que tive quando recebi o pacote rosa e pesado. Descolei a etiqueta e, por um segundo, senti o mundo em minhas mãos.

No exato momento em que tirei o objeto de dentro da jaula de plástico, vi Eliane Brum a sorrir. Ali, na casa de vidro, bastava abrir "O olho da rua" para imergir nas maravilhas da repórter que, às vezes, parece de mentira. No primeiro instante, o sorriso denunciava minha satisfação. Depois, quando Sancler revelou brevemente o que as páginas poderiam me proporcionar, só consegui agradecer com duas palavras costumeiras.

Hoje, depois de ler mais alguns parágrafos e de me apaixonar ainda mais pelas histórias reais retratadas de forma tão singular, decidi confessar o meu amor por esse presente mágico. Mesmo que a última história tenha relatado o amanhecer de uma mulher esfaqueada pelo marido, na vagina, me senti alegre. Fiquei contente pelo simples fato de conhecer aquela nova realidade, poder contá-la agora e ter a certeza de que bons livros e bons amigos são essenciais na vida de cada um. Agora, na minha em especial.

Comentários

Postagens mais visitadas