Pular para o conteúdo principal

Destaques

Lançamento do Unicom Conflitos reúne profissionais para debate com alunos

A nova edição do Jornal Unicom, produzida em cima do tema “Conflitos que transformam”, teve o lançamento oficial na noite dessa segunda-feira, 27, em um evento onde o assunto central da publicação foi debatido. Mediado pelo professor Demétrio de Azeredo Sóster, o debate iniciou após as 19h30, no auditório do Memorial da Unisc, e teve como convidados à mesa o jornalista Rodrigo Lopes, a psicóloga e socióloga Gabriela Maia e o sociólogo e professor Luiz Augusto Campis.
No primeiro momento, os três convidados tiveram a oportunidade de falar sobre conflitos que transformam – para o bem ou para o mal – a partir das perspectivas profissionais e pessoais de cada um. Quem deu início a essa fase foi Gabriela, que tratou majoritariamente sobre questões de gênero e a violência acerca disso. Dando sequência, com uma perspectiva mais sociológica, Campis falou sobre a Teoria do Conflito Social, de Karl Marx, relacionando-a com a realidade. Para finalizar, Lopes fez uma breve apresentação sobre a …

Hábitos

O nosso dia-a-dia se sustenta em uma rotina - mais ou menos rigorosa, variando conforme o indivíduo. Entre o abrir de olhos após as últimas horas de sono e o derradeiro suspiro antes das próximas, nos dedicamos à uma sequência de atividades as mais diversas que, basicamente, determinam quem somos e qual a nossa função no universo (perdoem a filosofia barata).

Acontece que para além das práticas básicas de sobrevivência (comer, beber, dormir, se relacionar) e dos rituais que condicionam essas práticas (almoçar à tal hora, encontrar amigos, trabalhar, consumir), há sutis movimentos em nosso cotidiano, tão significativos quanto, mas para os quais não costumamos dedicar grandes doses de atenção.

Podem estar diretamente relacionados às necessidades elementares, ou podem não estar. Mas sempre podem dizer muito. E assim se justifica a escolha deles como temática oficial da primeira edição do Unicom deste semestre: hábitos.

Pense em alguém que bebe chimarrão todas as manhãs. Nada mais comum. Agora pense em alguém que bebe 18 cuias de chimarrão religiosamente todas as manhãs. Por quê 18? Sei lá, é hábito.

Bingo. Foi deste exemplo imaginado que partimos para desenhar a cara do nosso jornal há duas semanas. Agora, estamos na corrida por grandes personagens e fatos curiosos que se escondem nessas sutilezas. Vamos também explorar o tema de outras formas, estabelecendo diálogos diversos. A partir de hoje, será possível acompanhar mais intimamente o andamento das coisas aqui pelo blog.

Mistério desvendado, enfim. Qual é o seu hábito? Cantar no chuveiro? Dormir de porta aberta? É, parece bobagem, mas o (bom) jornalismo existe para provar que as pequenas coisas rendem grandes histórias.

Comentários

  1. O hábito to Predo é... ah, deixa pra lá!

    ps: Predo, I love you!

    ResponderExcluir
  2. O Pedro já tá escrevendo igual ao Demétrio, hehe..

    ResponderExcluir
  3. Pedro, toda Luana vc (é, VOCÊ) chama de Luaninha?!

    ResponderExcluir
  4. Não, só as que eu conheço.
    No caso, vocês duas.

    E para de te fresquear com esse "você", ô Sinimbu!

    ResponderExcluir
  5. muito bom o tema do Unicom desse semestre,vai render boas pautas.
    Eu pessoalmente tenho o hábito de rezar antes de dormir e olhar todos s cantos do quarto pra ver se não tem sapo. Paranoia eu sei haha.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas