Pular para o conteúdo principal

Destaques

Lançamento do Unicom Conflitos reúne profissionais para debate com alunos

A nova edição do Jornal Unicom, produzida em cima do tema “Conflitos que transformam”, teve o lançamento oficial na noite dessa segunda-feira, 27, em um evento onde o assunto central da publicação foi debatido. Mediado pelo professor Demétrio de Azeredo Sóster, o debate iniciou após as 19h30, no auditório do Memorial da Unisc, e teve como convidados à mesa o jornalista Rodrigo Lopes, a psicóloga e socióloga Gabriela Maia e o sociólogo e professor Luiz Augusto Campis.
No primeiro momento, os três convidados tiveram a oportunidade de falar sobre conflitos que transformam – para o bem ou para o mal – a partir das perspectivas profissionais e pessoais de cada um. Quem deu início a essa fase foi Gabriela, que tratou majoritariamente sobre questões de gênero e a violência acerca disso. Dando sequência, com uma perspectiva mais sociológica, Campis falou sobre a Teoria do Conflito Social, de Karl Marx, relacionando-a com a realidade. Para finalizar, Lopes fez uma breve apresentação sobre a …

Infância e as brincadeiras antigas

Brincar de esconde-esconde, pega-pega, amarelinha, caçador e inúmeras canções de roda faziam parte da minha infância. Nasci e cresci no interior, um lugar londe de tudo, mas muito perto do aconchego da família, dos parentes e de uma comunidade escolar Não tinha luz elétrica e muito menos computador ou vídeo-game. Na hora do recreio as brincadeiras de roda deixavam os quietinhos e envergonhados, bem a vontade e enturmados. Ah, que saudade da infância, do tempo em que a bola para jogar caçador nas tardes de domingo era feita com restos de meia-calça da mãe, avó, tia, e, se necessário da vizinha.

Com o avanço da tecnologia brincadeiras antigas começaram a dar lugar para aparelhos eletrônicos e raramente encontramos crianças brincando de roda ou de amarelinha, esconde-esconde, etc. Na minha matéria trago o resgate de brincadeiras que pareciam ser esquecidas, mas descobri que ainda estão muito ativas em uma escolinha em Santa Cruz do Sul. Passei alguns momentos com a meninada e confesso, voltei a ser criança por alguns instantes. Pois é, isto é o que as brincadeiras trazem de bom, fazem nos sentir parte e nos divertem tanto quanto as crianças que as brincam.

Comentários

  1. Lendo este post me deu uma saudade da minha infância...

    ResponderExcluir
  2. Concordo com a Angélica. Essas brincadeiras lembram a minha infância.

    ResponderExcluir
  3. Olá, quero compartilhar com vocês um material fantástico e gratuito, O Almanaque de Brincadeiras e Dinâmicas. Ele contém 1000 atividades recreativas, dentre brincadeiras ao ar livre, brincadeiras de salão, brincadeiras antigas, brincadeiras folclóricas, dinâmicas de grupo para jovens e tarefas de gincana para todas as idades e ocasiões. Clique em "Almanaque de Brincadeiras e Dinamicas" e baixe! É um monumento da recreação e seu download é totalmente grátis. Vale a pena baixar, divulgar... e brincar!

    Acesse: http://brincadeirasderua.zip.net

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas