Pular para o conteúdo principal

Destaques

Lançamento do Unicom Conflitos reúne profissionais para debate com alunos

A nova edição do Jornal Unicom, produzida em cima do tema “Conflitos que transformam”, teve o lançamento oficial na noite dessa segunda-feira, 27, em um evento onde o assunto central da publicação foi debatido. Mediado pelo professor Demétrio de Azeredo Sóster, o debate iniciou após as 19h30, no auditório do Memorial da Unisc, e teve como convidados à mesa o jornalista Rodrigo Lopes, a psicóloga e socióloga Gabriela Maia e o sociólogo e professor Luiz Augusto Campis.
No primeiro momento, os três convidados tiveram a oportunidade de falar sobre conflitos que transformam – para o bem ou para o mal – a partir das perspectivas profissionais e pessoais de cada um. Quem deu início a essa fase foi Gabriela, que tratou majoritariamente sobre questões de gênero e a violência acerca disso. Dando sequência, com uma perspectiva mais sociológica, Campis falou sobre a Teoria do Conflito Social, de Karl Marx, relacionando-a com a realidade. Para finalizar, Lopes fez uma breve apresentação sobre a …

Amanhã é dia de amigo secreto

Amanhã é dia da avaliação final da disciplina. Momento de comemorar os acertos e pontuar os erros de um semestre recheado de muito trabalho. Infelizmente, não teremos a segunda edição do Unicom em mãos, ela ficará pronta somente na próxima semana.

Além disso, a quinta-feira é dia de confraternização da turma com direito até a amigo secreto. E por falar na brincadeira, em minhas andanças pelo Google acabei descobrindo a origem dessa prática tão comum no Natal.

Há muitas controvérsias quando o assunto é onde e como surgiu o amigo secreto. Alguns defendem a idéia que o início dessa prática pode estar na Grécia antiga, quando os gregos costumavam presentear pessoas influentes, escolhidas ao acaso, em algumas datas festivas. Outros dizem que o amigo secreto pertencia a um ritual nórdico, em que as pessoas trocavam presentes sem um alvo certo, para celebrar pactos com os deuses.

Mas a versão que obteve mais aceitação é que a brincadeira se originou nos Estados Unidos durante o início do processo industrial, nas fábricas norte-americanas. Os operários teriam que participar, de forma obrigatória, de uma confraternização de fim de ano para presentear os colegas de trabalho. Porém, como alguns não eram muito queridos nem populares, surgiu a idéia de criar uma brincadeira onde os presenteados fossem escolhidos por sorteio, evitando brigas internas.

Hoje em dia, participar de amigo secreto não é obrigação para ninguém. A maioria das pessoas gosta da brincadeira. A prática é muito comum nessa época em que se intesificam as confraternizações de fim de ano. Seja entre colegas de trabalho, de aula ou familiares, participar de amigo secreto sempre gera muita curiosidade e expectativa.

Comentários

Postagens mais visitadas