Pular para o conteúdo principal

Destaques

Lançamento do Unicom Conflitos reúne profissionais para debate com alunos

A nova edição do Jornal Unicom, produzida em cima do tema “Conflitos que transformam”, teve o lançamento oficial na noite dessa segunda-feira, 27, em um evento onde o assunto central da publicação foi debatido. Mediado pelo professor Demétrio de Azeredo Sóster, o debate iniciou após as 19h30, no auditório do Memorial da Unisc, e teve como convidados à mesa o jornalista Rodrigo Lopes, a psicóloga e socióloga Gabriela Maia e o sociólogo e professor Luiz Augusto Campis.
No primeiro momento, os três convidados tiveram a oportunidade de falar sobre conflitos que transformam – para o bem ou para o mal – a partir das perspectivas profissionais e pessoais de cada um. Quem deu início a essa fase foi Gabriela, que tratou majoritariamente sobre questões de gênero e a violência acerca disso. Dando sequência, com uma perspectiva mais sociológica, Campis falou sobre a Teoria do Conflito Social, de Karl Marx, relacionando-a com a realidade. Para finalizar, Lopes fez uma breve apresentação sobre a …

Uma outra realidade...


Nesta última edição do Unicom foi possível vivenciar, com a minha pauta, a experiência de conviver com uma realidade de vida muito distante ao que estava acostumada. Conviver não só com a dificuldade financeira, mas física e principalmente com o preconceito da sociedade é de longe uma tarefa fácil,... Ao conversar com as pessoas que diariamente catam os lixos de toda uma cidade e sobrevivem com esta atividade, confesso que passei a ver a minha vida com outros olhos. Mais do que refletir sobre os meus hábitos foi constatar que isso é jornalismo, é ouvir e compreender o ser humano, ver a vida pelos seus mais variados ângulos e levar isso ao conhecimento da sociedade. Se consegui fazer isso, eu não sei, mas certamente você vai poder conferir em minha matéria do próximo Unicom e tirar as suas próprias conclusões...

Comentários

  1. O trabalho do catador é importante como qualquer outro. Além de ajudar o catador, separando o lixo seco do orgânico, estaremos preservando o meio ambiente. Se cada um de nós fazermos a nossa parte, com certeza estaremos contribuindo para um melhor trabalho à eles, catadores, como também para a preservação do meio ambiente.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas