Pular para o conteúdo principal

Destaques

Lançamento do Unicom Conflitos reúne profissionais para debate com alunos

A nova edição do Jornal Unicom, produzida em cima do tema “Conflitos que transformam”, teve o lançamento oficial na noite dessa segunda-feira, 27, em um evento onde o assunto central da publicação foi debatido. Mediado pelo professor Demétrio de Azeredo Sóster, o debate iniciou após as 19h30, no auditório do Memorial da Unisc, e teve como convidados à mesa o jornalista Rodrigo Lopes, a psicóloga e socióloga Gabriela Maia e o sociólogo e professor Luiz Augusto Campis.
No primeiro momento, os três convidados tiveram a oportunidade de falar sobre conflitos que transformam – para o bem ou para o mal – a partir das perspectivas profissionais e pessoais de cada um. Quem deu início a essa fase foi Gabriela, que tratou majoritariamente sobre questões de gênero e a violência acerca disso. Dando sequência, com uma perspectiva mais sociológica, Campis falou sobre a Teoria do Conflito Social, de Karl Marx, relacionando-a com a realidade. Para finalizar, Lopes fez uma breve apresentação sobre a …

Pecador

Olá, leitores e leitoras. Meu nome é Augusto Hoffmann, nascido em 22/08/1983. Como podem perceber, tive o prazer de nascer no ano em que o Grêmio conquistava, pela a primeira vez, a América e o Mundo. Ensinado pelo pai, me tornei um tricolor imortal e também um torcedor do F.C. Santa Cruz. Mas não vivo só de futebol. Música, rádio ou qualquer coisa que envolva áudio também me apetece muito. Poderia ainda elencar várias outras coisas que eu gosto, como a natureza, o sossego do campo entre outros, mas chega de expor estes detalhes.

Atualmente trabalho e estudo na UNISC. Como devem ter percebido, ou não, estou cursando Comunicação Social/Jornalismo. Este semestre, matriculado na disciplina de Produção em Mídia Impressa, eu e a turma temos a missão de produzir o Unicom. E que missão! Por enquanto estou meio perdido na minha pauta, a avareza. Todo mundo tem um exemplo de pessoas que são "mão de vaca" ou "pão duro". Agora, o negócio é arregaçar as mangas e ir atrás destes exemplos de avareza.

Quanto aos pecados, já citados neste blog, sou adepto à maioria. Antes do Unicom, nem tinha parado para pensar neles. Agora vejo que sou um pecador de primeira.

Em tempo: o Unicom é uma oportunidade de utilizarmos todo o conhecimento adquirido ao longo do curso e, casando com nossa criatividade, tentar apresentar um belo trabalho. Espero que isto se concretize da melhor maneira possível.

Comentários

Postagens mais visitadas