Pular para o conteúdo principal

Destaques

Lançamento do Unicom Conflitos reúne profissionais para debate com alunos

A nova edição do Jornal Unicom, produzida em cima do tema “Conflitos que transformam”, teve o lançamento oficial na noite dessa segunda-feira, 27, em um evento onde o assunto central da publicação foi debatido. Mediado pelo professor Demétrio de Azeredo Sóster, o debate iniciou após as 19h30, no auditório do Memorial da Unisc, e teve como convidados à mesa o jornalista Rodrigo Lopes, a psicóloga e socióloga Gabriela Maia e o sociólogo e professor Luiz Augusto Campis.
No primeiro momento, os três convidados tiveram a oportunidade de falar sobre conflitos que transformam – para o bem ou para o mal – a partir das perspectivas profissionais e pessoais de cada um. Quem deu início a essa fase foi Gabriela, que tratou majoritariamente sobre questões de gênero e a violência acerca disso. Dando sequência, com uma perspectiva mais sociológica, Campis falou sobre a Teoria do Conflito Social, de Karl Marx, relacionando-a com a realidade. Para finalizar, Lopes fez uma breve apresentação sobre a …

Miúdos congelados de um texto - Parte I

[...] Riba, apelido de um andarilho, também lamenta a separação dos filhos. Ele tinha emprego e casa. Foi apresentado ao crack por um amigo. Experimentou pensando que seria homem suficiente para controlar seus impulsos. A pedra acabou quebrando a hombridade do senhor de 42 anos, mas com aparência de um ancião de cento e poucos anos. Riba não sabe muito bem como tudo aconteceu. Quando percebeu, estava
catando coisas no lixo e trocando por crack. "Não roubo nada. Já cortei até grama pra ganhar dinheiro pra comprar pedra. Sou um pepitero comportado!", diz.
Do que você sente mais falta? "Do abraço dos meus filhos quando eu chegava do serviço." Riba esconde seu rosto com o boné. A vergonha toma conta. Um homem não quer ser visto por outro chorando. Ele tira um embrulho do bolso, enxuga as lagrimas, e, de cabeça baixa, me pergunta se quero acompanhar. A pergunta me surpreende. Nego - com sorriso como quem quer dizer "não acredito que ele fez isso!!"- e vejo a simpatia de Riba indo embora e, furioso, ele grita para que eu saísse de perto dele. Acho que acabei mechendo na ferida do pobre homem. [...]

Comentários

Postagens mais visitadas