Pular para o conteúdo principal

Destaques

Lançamento do Unicom Conflitos reúne profissionais para debate com alunos

A nova edição do Jornal Unicom, produzida em cima do tema “Conflitos que transformam”, teve o lançamento oficial na noite dessa segunda-feira, 27, em um evento onde o assunto central da publicação foi debatido. Mediado pelo professor Demétrio de Azeredo Sóster, o debate iniciou após as 19h30, no auditório do Memorial da Unisc, e teve como convidados à mesa o jornalista Rodrigo Lopes, a psicóloga e socióloga Gabriela Maia e o sociólogo e professor Luiz Augusto Campis.
No primeiro momento, os três convidados tiveram a oportunidade de falar sobre conflitos que transformam – para o bem ou para o mal – a partir das perspectivas profissionais e pessoais de cada um. Quem deu início a essa fase foi Gabriela, que tratou majoritariamente sobre questões de gênero e a violência acerca disso. Dando sequência, com uma perspectiva mais sociológica, Campis falou sobre a Teoria do Conflito Social, de Karl Marx, relacionando-a com a realidade. Para finalizar, Lopes fez uma breve apresentação sobre a …

Não procrastine este post!

Um ano, se não for bissexto, tem 365 dias. Cabe a cada um saber interpretar esses 365. Para muitos são apenas números. Mas que tal vermos como 365 oportunidades, 365 desafios, 365 dias de aflição, ou até, 365 dias de muita emoção. Vivemos em uma sociedade ditadora. Como assim? Isso mesmo... ditadora. Ela dita as ordens; dita tendências; dita condutas; dita o momento. Embora ela seja constituída de milhares de cabeças pensantes. 



                                                  Pensar é um ato. Agir é um fato. 
Fato é que pensamos muito e agimos pouco, pouquíssimo. Nos preocupamos com a visão do próximo e, muitas das vezes, esquecemos de nós mesmo. Ou seja, esquecemos de imprimir nossa identidade. Olhe-se no espelho e conheça-se melhor. Amigo... apresente-se a si mesmo. Não tenha vergonha. Dê uma chance a você. Descobrir-se faz parte do processo.
                                                                       Às vezes, fazer jornalismo é devanear!

Comentários

Postagens mais visitadas