Pular para o conteúdo principal

Destaques

Lançamento do Unicom Conflitos reúne profissionais para debate com alunos

A nova edição do Jornal Unicom, produzida em cima do tema “Conflitos que transformam”, teve o lançamento oficial na noite dessa segunda-feira, 27, em um evento onde o assunto central da publicação foi debatido. Mediado pelo professor Demétrio de Azeredo Sóster, o debate iniciou após as 19h30, no auditório do Memorial da Unisc, e teve como convidados à mesa o jornalista Rodrigo Lopes, a psicóloga e socióloga Gabriela Maia e o sociólogo e professor Luiz Augusto Campis.
No primeiro momento, os três convidados tiveram a oportunidade de falar sobre conflitos que transformam – para o bem ou para o mal – a partir das perspectivas profissionais e pessoais de cada um. Quem deu início a essa fase foi Gabriela, que tratou majoritariamente sobre questões de gênero e a violência acerca disso. Dando sequência, com uma perspectiva mais sociológica, Campis falou sobre a Teoria do Conflito Social, de Karl Marx, relacionando-a com a realidade. Para finalizar, Lopes fez uma breve apresentação sobre a …

Apresento-lhes a Lindinha

Dificilmente os animais de estimação aqui de casa são escolhidos. Na verdade, são eles quem nos escolhem. Às vezes, também há reciprocidade. Isso aconteceu quando avistei a Lindinha. Foi durante a produção de uma reportagem para a disciplina de Telejornalismo I que nós nos conhecemos. Em meio a centenas de cachorros e gatos tirados das ruas pela candelariense Olga Lenz, a Lindinha chamou a atenção por causa da sua aparente inteligência e autonomia. A beleza, ou melhor, falta dela, não me incomodou.

Após a leitura desse primeiro parágrafo você deve estar se questionando: "onde o Unicom entra nessa história?". Pois bem, parece que a colega Roberta Kipper compartilha dessa minha paixão por animais. Tanto que na segunda edição do semestre do Unicom, que se encaminha para os ajustes finais, a reportagem da Roberta terá como tema lares temporários de animais.



Essa é a Lindinha, fazendo jus à beleza interior
Foto: Julianne Wagner
No meu "caso" com a Lindinha, o meu lar não teve nada de temporário. Voltando à descrição do dia do primeiro encontro... Eu ainda estava naquela fase da negação pós-morte de um bicho: "nunca mais quero outro animal!", afirmava. A história contada por Olga fez com que o meu amor por bichos reascendesse. E, diante da incredulidade de Olga: "a Lindinha, tem certeza?"; e do "deboche" do pai: "isso é uma raça rara de cachorro", a Lindinha completa quase dois anos de hospedagem aqui em casa.

E para quem ainda tem um pé atrás quanto à sutileza dos animais, basta clicar aqui e dar uma olhada nas imagens produzidas pelo fotógrafo Lukas Holas.

>> SAIBA MAIS: Veja, abaixo, a reportagem produzida para a disciplina de Telejornalismo, a qual me apresentou a Lindinha.


Comentários

Postagens mais visitadas