terça-feira, 20 de outubro de 2015

Sobre o método para revisar textos

A revisão de textos é algo tão simples e ao mesmo tempo tão complexo. Há algo mais fácil do que trocar uma letra, uma palavra por outra? Existe alguma coisa mais complicada que a mente humana?


Neste primeiro Unicom do segundo semestre de 2015 a iniciativa de ler, analisar e revisar os textos foi assumida por cinco pessoas: a Maria Helena Lersch e a Luana Ciecelski, que verificam os textos deste blog; a Daniela Cezar e a Júlia Ipê que fazem a revisão na versão impressa, além deste que escreve estas palavras e ficou com a coordenação dos trabalhos.


No primeiro momento, esta equipe precisou encontrar um método para revisar os textos, padronizar questões gramaticais e estilísticas. Para não se perder na simplicidade ou na complexidade, foi adotado o manual de redação de um jornal local.


Contudo, a revisão de textos parte de uma leitura intersubjetiva, na qual, além de interpretar de forma gramatical, é preciso tentar compreender o que o autor quis dizer. Não é à toa que se qualifica a comunicação social como uma ciência humana aplicada.


Neste ponto, dúvidas surgem a todo instante. O que o autor quer dizer com esta expressão neste lugar do texto? Será que não é um erro de digitação? E se for proposta uma alteração, será que ela não vai “quebrar” a construção do raciocínio na redação?


Desta forma, foi ampliado o método. Ao invés de um olhar sobre o texto, ao menos dois. Isso para evitar possíveis erros de interpretação e, consequentemente, revisão.


Duas visadas permitem uma reflexão conjunta das redações. A interpretação é discutida e, se for o caso, entra-se em contato com o autor para questioná-lo sobre possíveis dúvidas.


Trata-se de um esforço da equipe para, além de corrigir possíveis erros ortográficos e semânticos, respeitar a subjetividade e a identidade do texto e do autor. Assim, a equipe de revisão vem trabalhando com muito esmero para esta edição do jornal-laboratório.

Trabalhamos para que a história do Unicom Medos, do segundo semestre de 2015, esteja apenas começando. Esperamos que o trabalho aqui feito seja lembrado tanto por quem produziu quanto por quem o leu por muito e muito tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário