Pular para o conteúdo principal

Destaques

Lançamento do Unicom Conflitos reúne profissionais para debate com alunos

A nova edição do Jornal Unicom, produzida em cima do tema “Conflitos que transformam”, teve o lançamento oficial na noite dessa segunda-feira, 27, em um evento onde o assunto central da publicação foi debatido. Mediado pelo professor Demétrio de Azeredo Sóster, o debate iniciou após as 19h30, no auditório do Memorial da Unisc, e teve como convidados à mesa o jornalista Rodrigo Lopes, a psicóloga e socióloga Gabriela Maia e o sociólogo e professor Luiz Augusto Campis.
No primeiro momento, os três convidados tiveram a oportunidade de falar sobre conflitos que transformam – para o bem ou para o mal – a partir das perspectivas profissionais e pessoais de cada um. Quem deu início a essa fase foi Gabriela, que tratou majoritariamente sobre questões de gênero e a violência acerca disso. Dando sequência, com uma perspectiva mais sociológica, Campis falou sobre a Teoria do Conflito Social, de Karl Marx, relacionando-a com a realidade. Para finalizar, Lopes fez uma breve apresentação sobre a …

Com o Unicom na mão

Definir o tema para esse Unicom foi divertido. Pensar as pautas também. Entrar em contato com as fontes e receber um retorno delas foi muito bom. Conversar pessoalmente com elas e aprender um monte de coisas novas, então, nem se fale. Ver a matéria tomando forma e posteriormente já editada, quase pronta e impressa numa parede foi uma sensação digna das notas e postagens eufóricas que aconteceram nesse blog e nas redes sociais. No entanto, nada disso se compara a sensação de ter o Unicom Medos pronto na mão.


Foi o que aconteceu na última terça-feira. Finalmente. Antes do tão aguardado lançamento oficial - que diga-se de passagem, estava legal demais com a banda Playsound no Centro de Convivência (CC).

                                                                                                         Simone Marques
Galera animada no show de lançamento

Naquele dia eu cheguei na Unisc e corri para a Coordenação do Curso, no bloco 16 em busca do meu exemplar. Num primeiro momento, por causa dos preparativos para o evento, olhei por cima o jornal. Ainda assim percebi que ele não era nada menos do que eu tinha imaginado e que ele tinha ficado bonito demais. Depois das 22 horas, já em casa, com os pés descalços e o pijama vestido, fui olhar com mais calma.

Nada se compara à sensação de ter o Unicom na mão

Desde então, já olhei várias vezes. E tenho que dizer... nunca antes, em toda a minha história de Unisc, eu vi tantas matérias boas reunidas em um só Unicom. Claro que eu sou suspeita pra falar porque participei da criação dele, mas se serve de argumento, pela primeira vez - e não é porque vocês são da minha turma, não é mesmo - eu senti vontade de ler todas as matérias do inicio ao fim. Porque as leituras me mantiveram presa. Porque os textos, mesmo quando mais longos, tinham uma narrativa ritmada e atraente.

Eu poderia tecer elogios individuais a cada um dos colegas, porque todos, todos mesmo, fizeram coisas incríveis. Porém o post ficaria muito grande. Então decidi que, sem querer desmerecer os demais, Caroline Fagundes, Veridiana Röhsler, Paola Severo, Betina Sampaio e Thiago Carlotto... os textos de vocês me surpreenderam. Eu gostei "por demais da conta". Alguns me fizeram chorar. Outros refletir. E se eu tivesse que escolher o meu texto preferido, seria com certeza um entre os de vocês. Parabéns!

E vocês ai, leitores do blog Unicom? Ainda não adquiriram um exemplar?
Então, por favor, né?! 

Beijos.

Comentários

Postagens mais visitadas