Pular para o conteúdo principal

Destaques

Lançamento do Unicom Conflitos reúne profissionais para debate com alunos

A nova edição do Jornal Unicom, produzida em cima do tema “Conflitos que transformam”, teve o lançamento oficial na noite dessa segunda-feira, 27, em um evento onde o assunto central da publicação foi debatido. Mediado pelo professor Demétrio de Azeredo Sóster, o debate iniciou após as 19h30, no auditório do Memorial da Unisc, e teve como convidados à mesa o jornalista Rodrigo Lopes, a psicóloga e socióloga Gabriela Maia e o sociólogo e professor Luiz Augusto Campis.
No primeiro momento, os três convidados tiveram a oportunidade de falar sobre conflitos que transformam – para o bem ou para o mal – a partir das perspectivas profissionais e pessoais de cada um. Quem deu início a essa fase foi Gabriela, que tratou majoritariamente sobre questões de gênero e a violência acerca disso. Dando sequência, com uma perspectiva mais sociológica, Campis falou sobre a Teoria do Conflito Social, de Karl Marx, relacionando-a com a realidade. Para finalizar, Lopes fez uma breve apresentação sobre a …

Nos páreos de Cachoeira

Naquela tarde de domingo, o tempo estava instável em Cachoeira do Sul. Havia chovido durante parte do dia, mas alguns raios de sol  ainda se esforçavam para ultrapassar as barreiras impostas pela nuvens.  A tarefa para o referido dia era produzir uma reportagem para a segunda edição do jornal Unicom. Para isso, voltei a um local que fez parte da minha vida em diversos dias dominicais da infância: o Hipódromo do Amorim.

Lembro-me de ir ao  local - conhecido também como "prado" -  com meus pais  para assistir às corridas, comer pipoca e me divertir, mesmo sem entender  praticamente nada sobre o funcionamento daquele espaço. O retorno foi marcado por uma nostalgia, mas o sentimento foi temporário, já que havia um trabalho a fazer. Em um tempo marcado pelo encerramento das atividades de jockeys club Brasil e Rio Grande do Sul  afora, o Hipódromo do Amorim resiste com firmeza, apesar de dificuldades que volta e meia insistem em aparecer.

O público do passado era enorme. Com o tempo, deixou de assistir aos páreos, mas agora está retornando. Grandes espetáculos estão voltando, entende-se corridas e mais corridas. Consequentemente, as apostas também.  Seja qual for o valor, é a sorte que recebe a chance de mostrar o seu poder. E desta forma, gerar renda, lazer  e alegria. Ou então, descontentamento e prejuízo. É um universo mágico, marcado pela valiosa preservação cultural.  E o contexto completo dessa história você vai conferir na próxima edição do jornal Unicom. Em breve, nas suas mãos!



Comentários

Postagens mais visitadas