terça-feira, 21 de junho de 2016

"Seja extraordinário"

Em toda minha vida estudantil tive professores que me marcaram muito. Muitos deles são grandes amigos. Certa vez, depois de fazer um trabalho e dizer que queria ser uma boa pessoa e fazer a diferença no mundo, lembro de um desses mestres me dizendo: “seja extraordinário”. Nunca mais tirei a frase da minha cabeça.

O tempo passou e às vezes retomo a fala e me questiono: estou sendo extraordinário? Geralmente fico chateado se a resposta for negativa. Mas sempre que possível tento o máximo. Foi assim na minha reportagem da segunda edição do Unicom. Após os episódios de ser um vegetal e da inspiração musical, repeti o questionamento. Não o respondi.

Algum tempo depois de concluir a reportagem fiquei pensando sobre isso. Tentei conceituar comigo mesmo o que era Ser Extraordinário. Eu quero ser extraordinário e até acho que consigo em alguns pontos. Mas descobri que existem formas de ser. No caso da reportagem, não foi a melhor que já fiz e, sendo realista, provavelmente não vai mudar a vida de muitas pessoas. Mas para minha entrevistada, com certeza, algo mudou. Pra ela, o valor da publicação será inestimável.

Acredito que ela tenha se sentido feliz pela oportunidade de contar sua história, ter voz e poder estampar as páginas de uma revista ao lado de outras pessoas vistas como “normais” pela sociedade. E, às vezes, isso basta. Às vezes, isso é ser extraordinário. Pelo menos pra mim. :)


Nenhum comentário:

Postar um comentário